Ubuntu vs Debian

março 27, 2007

Depois de algum tempo sem atualizar eu volto com um assunto bem polêmico: Qual é melhor?
Vou tentar ao longo desse texto ser bem balanceado e não tendencioso, já que usei os dois por algum tempo.

Dizem que o Debian é voltado para servidores. Outros dizem que o Debian é tudo. E outros ainda dizem que o Debian não presta. Bem, vou deixar esse ultimo grupo de lado )

O fato é que o Debian exige um pouco mais de conhecimento do usuário. Não é muito, desde que ele não queira fazer muito. E também exige um grande conhecimento a cerca de programas, a não quer que ele tenha tempo para ficar testando um por um, o que não é nada divertido (mesmo que o usuário tenha esse tempo). Eu mesmo, leigo que só eu, consegui usar o Debian por um bom tempo e não tive grandes problemas (a não ser com a impressora via rede em domínio windows, mas isso eu sempre tive então não é de se admirar).

Já se o individuo usar Ubuntu, boa parte dessas dificuldade já vem contornadas para ele. Alguns programas genéricos já vem instalados também. Em outras palavras, é quase um ‘insert and use’. Quase, por que ainda tem algumas coisas que devem ser feitas nele, como codecs, e configurações do tipo ‘impressoras/câmeras’, mas nada que você não teria que fazer no Debian também.

Particularmente, ambas são ótimas distros, mas elas seguem caminhos diferentes. Talvez isso seja uma prova de que existe mais de um caminho certo a ser trilhado. Tudo bem, é óbvio que o sucesso do ubuntu vem crescendo muito devido ao fato de ser voltado para uso doméstico e Debian não, ele já presa mais para a estabilidade. Para quem quer ver orkut/msn, ubuntu para ele. Agora se ele já quer algo mais estável, sólido e garantido, para um servidor Debian é uma garantia a mais.

Uso Doméstico
O Debian tem muito a oferecer no uso doméstico. Uma infinidade de programas, ambientes gráficos, gerenciadores de janelas, editores de texto, planilhas, programas para tratamento de imagens. E esse é a parte aonde ele peca para um usuário mais leigo. Existem inúmeros programas, e para quem esta chegando agora ao mundo do linux isso mais atrapalha do que ajuda. É sempre bom ter alguém experiente ao seu lado te orientando de forma clara e não tendenciosa. Mas nem sempre acreditanos no que os outros falam, e resolvemos testar os outros programas. O Ubuntu por outro lado já vem com boa parte dos programas que são mais usados por usuários comuns instalado. Tudo bem que ainda existe a curiosidade de testar outros programas, mas ao menos você não tem que escolher um, o que é mais cômodo.

Uso em servidores
Supondo que se você vai manter um servidor, você já sabe bem como funciona as principais coisas do Linux, como instalacão, manutenção e gerenciamento. Nessa situacão, você não tem mais problemas sobre ‘o que instalar e o que não instalar’, e tem conhecimento principalmente na parte de ‘como fazer’. Então nesse caso, não vejo a necessidade de usar ubuntu em um servidor. E outra, ubuntu é um pouco cruel em relação a uso de memória RAM do sistema básico, devido aos vários scripts que vem nele. Se você souber desativar, ótimo. Mas todos sabemos que o Debian é bem mais estável que o Ubuntu a longo prazo, e menos fominha.

Programas
As versões que o próprio projeto Debian chama de estáveis, são absurdamente estáveis. Muitos reclamam, falando que o Debian não usa pacotes novos e demora para atualizar, mas ninguém para usar as versões instáveis/teste dele. A versão de teste recebe inúmeros pacotes diariamente, e a de instável, recebe todos os pacotes da testing, que passaram 7 dias sem registro de falhas. E sim, as 3 versões são bem estáveis, quando comparadas a algumas outras distros e o próprio Windows. O ubuntu tem atualizações bem freqüentes, quase que diárias e lançam nova versão de 6 em 6 meses, enquanto o projeto Debian leva mais de 1 ano. Isso faz com que a versão estável do Ubuntu tenha pacotes mais novos que a do Debian, mas também faz com que ela seja menos estável também. Não estou dizendo que Ubuntu só trava isso e aquilo, não. Só estou dizendo que, em teoria, ele é mais instável que o Debian.

Facilidade
Debian
Vamos supor um usuário inicial. Ele pega um cd do ubuntu e o primeiro cd do debian. Ele põe o cd do debian na tela, e aparece uma tela pedindo opções estranhas. 3 minutos depois ele descobre como abrir o instalador gráfico. Ai ele instala, seleciona as opções corretas e acaba caindo dentro do ambiente gráfico cerca de 1 hora depois. Ele pega um cd de mp3 que ele tem, põe no drive e percebe que não tem ferramentas para montar o cd automaticamente. Alguns minutos depois, ele descobre (via google) como monta o cd, mas percebe que as mp3 não tocam por falta de libs. Uns 20-30 minutos depois ele descobre que tem que editar um determinador arquivo adicionando um repositório (que ele não faz idéia do que é) e tem que digitar algumas coisas (simples) para ouvir musica. Ele ouve e fica feliz. Final de semana chega, ele põe um dvd para ver um filme e descobre que tem que instalar mais um monte de lib.

Ubuntu
Nosso usuário na batalha pela distro ideal pega o cd do Ubuntu e põe no drive. Aparece uma tela perguntando o idioma e a resolução, e ele boota o cd. 3 minutos depois ele esta com um desktop funcional bem bacana. Então ele clica no botão instalar e seleciona as opções padrões sem ter a mínima idéia do que elas significam, mas ele consegue instalar. Começa a instalacão e ele vai verificar email durante a cópia de arquivos. Reinicia o pc, e pega seu cd de musica e põe no drive. Aparece uma janela falando que o cd tem arquivos de áudio e o que ele deseja fazer. Ele resolve ouvi-las e neste momento, aparece uma mensagem falando que ele não tem as libs necessárias, e pergunta se ele deseja instalar elas automaticamente. Alguns minutos depois, é requerido que ele reinicie o programa e pronto. O mesmo acontece com o DVD. Algum tempo depois, ele fica sabendo do automatix (coisa de noob, mas lembre-se, nosso usuário-exemplo é um noob) e descobre que não existe coisa mais prática que aquilo.

Em resumo, a vida no ubuntu é bem mais pratica que a vida no Debian, mas essa praticidade tem um certo peso de uso de memória RAM e processamento. Não é muito (principalmente nas versões atuais), mas é algo considerável quando se tem menos que 256mb de RAM. Vendo por outro lado, quem tem menos que 256mb de RAM em um pc comprado nos últimos 3 anos?

Finalizando o infindável
Todos sabemos que quem usa debian, vai continuar usando debian e quem usa ubuntu vai continuar usando ubuntu. Poucos irão trocar. O que temos que perceber é o enfoque diferente das distros. Essa história de ‘o filho superou o pai’ é retardismo, pois o debian não copulou com ninguém. O fato é que o ubuntu tem mais sucesso em desktops devido as suas facilidades. Outro fato é que por trás do ubuntu existe dinheiro (e MUITO dinheiro, cabe dizer) então ele tem obrigacão de ser melhor em algum ponto que as outras distros. E o ponto em que ele é melhor é a facilidade que ele traz para o usuário leigo. O Debian já vai por outro caminho, prezando mais pela estabilidade do que facilidade. Não digo que o Debian é mais difícil de usar, mas é mais difícil que o Ubuntu.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: